PYT

Você sabia que o povo da Dinamarca é considerado o mais feliz do mundo?

E muito deve-se ao poder do pyt /pid/, uma palavra mágica, muito amada pelos dinamarqueses, que virou uma filosofia de vida.

Pyt é uma interjeição que, quando pronunciada, liberta e elimina de pensamentos e sentimentos mal qualificados, afastando a pessoa de ressentimentos, mágoas e irritações desnecessárias.

Deixar de lado o que não pode ser mudado, não se contaminar com problemas que não têm solução, ou que a solução não depende de nós; entender e respeitar que a maioria das situações estão fora do nosso controle é a essência do pyt. 

Não existe uma tradução literal, mas seria como o Let it go, da Frozen.

Choveu no dia do piquenique da família… pyt. O pneu do carro furou… pyt.

Seu uso é tão respeitado e poderoso que, nas escolas dinamarquesas, a partir do jardim de infância as salas de aula têm botões de pyt que são usados para ensinar aos alunos a não sofrer, nem se apegar a problemas cuja responsabilidade não sejam 100% deles, como, por exemplo, perder um jogo ou um campeonato para os quais tenham se preparado com afinco.

Assim, os dinamarqueses aprendem e compreendem que nem tudo é, perfeitamente, como se deseja. 

Já em crianças, todos exercitam a autocompaixão, a resiliência, a colaboração e o apoio mútuo. 

Eles têm o amparo social necessário para o desenvolvimento sustentável, ao invés do estímulo à competição negativa e à busca pelo excesso de perfeccionismo que, quando não alcançado, gera culpa, tristeza, estresse e frustração. 

Mas isso não significa tirar de si a responsabilidade pelos erros e fracassos, muito pelo contrário. O termo pyt só pode ser usado genuinamente e, não, como uma desculpa descabida.

Na Dinamarca, o que mais se valoriza é a determinação para o aprendizado e para melhoria contínua. Com isso, desenvolve-se seres humanos seguros, éticos, autoconfiantes e comprometidos.

compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp